Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desde 1 de Janeiro de 2008.

iamcarmen

Desde 1 de Janeiro de 2008.

Inocente VS Playboy - Capitulo 10

por iamcarmen, em 23.05.14

 

Demorou mas não faltou. ;)

Fica Bem!

 

 

10º

Aquela brisa nocturna continuava a tocar os cabelos de Jane e esta mantinha aquele sorriso amoroso em seus lábios; era pura tentação aquela imagem para Bill Kaulitz.

Ele sorriu-lhe de volta, seus olhares estava focados um no outro o que dava a Bill a melhor nas vistas sobre aquele azul safira dos olhos da rapariga. Ela mantinha-se quieta, sorridente como esperando que o seu vizinho lhe falasse algo.

- Realmente… - ele murmurou – és linda, Jane. – falou para ela e as bochechas femininas foram agredida por um tom escarlate.

- Bem se é a opinião masculina que tenho. – riu-se como uma criança.

Bill aproximou mais o rosto do dela, Jane suspirou e como que pedindo licença Bill aguardou que ela disse-se algo e a resposta veio com um suave mordiscar da parte dela sobre seu próprio lábio inferior. Quando a brisa da noite se fez notar mais um pouco, Bill uniu os seus lábios aos dela, formando logo um beijo simples mas que parecia prometer mais do que ambos pudessem imaginar naquele momento.

 

Depois daquele dócil beijo ser dado como terminado, ambos sorriram um para o outro e Jane elevou-se do baloiço. Palavras não eram necessárias e em silencio o casal seguiu rumo para suas casas.

- Dorme bem. – Bill falou perto do rosto da sua vizinha do lado e gentilmente deu um beijo na sua testa.

- Tu também...- ela suspirou - Até amanhã Bill. - entrou em sua casa.

Assim que enstou em silencio na sua casa, o rapaz correu para o seu quarto a fim de chegar a este ao mesmo tempo que Jane entrava no seu próprio quarto. Bill aproximou-se do vidro frio da janela, olhando atento o quarto de Jane; ela olhou-o, riu-se ao que ele retribuiu do mesmo modo.

Pouco depois Jane começou a desabotoar os botões da camisa, o rapaz engoliu em seco e só então é que a rapariga recordou que era observada, parou abruptamente mesmo a um botão de relevar seu sutiã, olhou divertida para a janela do quarto do rapaz e fez sinal de “não” com o dedo indicador; ele mordeu o lábio e suplicava em silencio que sim. Ainda mais divertida, Jane desabotoou o botão e assim o rapaz pode  visualizar apenas escassos centímetros da copa do dito sutiã...depois...depois ela correu as cortinas.

Começou a rir, baixou a cabeça e manteve-se quieto, vagos minutos depois viu algo a mover na varanda do quarto da sua vizinha dela, elevou seu olhar em completo e observou Jane a olhar directamente para si com um sorriso nos lábios. Com um acena de despedida a rapariga despediu-se e o seu quarto ficou envolto na escuridão.

 

Quando Bill acordou já devia passar do meio dia, levantou-se com muita pouca vontade e então foi correr as cortinas da sua janela, riu-se abertamente ao ver que havia começado a nevar; então encontrou Jane algures no quarto dela e próxima da janela, a jovem havia sido apanhada de surpresa e seus olhos estavam bastante arregalados enquanto estudava a imagem do seu vizinho. Recordou que sempre dormia com apenas os boxers vestidos, sorriu de canto – Acho que é justo veres-me neste tipo de apresentações – murmurou ele para si enquanto recordava a primeira vez que vira Jane de langerie sem que ela se tivesse dado conta. Pomposo o rapaz voltou costas para a janela e seguiu para fora do seu quarto

 

Jane encontrava-se distraída a ouvir algumas das suas musicas preferidas e também aproveitava para olhar algumas fotos, o súbito toque  á porta do seu quarto despertou-a. Desviou o olhar do ecrã do computador e encontrou o seu irmão junto da porta.

- Tens visitas. – Tom anunciou carrancudo

- Quem? – quis ela saber

- O teu novo melhor amigo. – o mais velho falou com o máximo de ironia que podia carregar em suas palavras no momento.

- Oh… não comeces, Tom. – ela tentou tranquilizar o irmão mas este limitou-se e revirar os olhos e afastar-se da porta. Jane saiu logo atrás de Tom e desceu até ao hall de entrada da sua casa.

- Olá! – Bill cumprimentou-a assim que a viu

- Olá. – sorriu em resposta ao rapaz. Tom desceu as escadas que acediam ao primeiro andar, descia lentamente pois era essencial que ele estivesse atento à conversa entre aquele infeliz e a sua irmã mais nova.

- Tom. – Jane havia cruzado os braços ao peito e olhou para o irmão – Importas-te? - perguntou

- Que foi? – o mais velho fez-se de desentendido.

- Julgo que não será necessário um guarda-costas. – a rapariga disse. Tom não se mostrou nem um pouco confiante mas optou por se afastar; caso aquele moreno tomasse a atitude errada, Tom voltaria num ápice para junto de Jane.

Assim que viu seu irmão desaparecer do hall de entrada, Jane sorriu - ...sabes como é. - encolheu os ombros enquanto se dirigia para Bill.

- Sim, creio que sim. – suspirou e encarou-a – Vim convidar-te para irmos lanchar. – anunciou então

- Estás a falar a sério? – quis ela confirmar

- Sim. Apesar de ontem teres sido bastante má para mim, eu perdoou-te. – brincou ele ao que Jane gargalhou de gosto

- Pois, eu dei-te oportunidade de veres…bem…e tu…não. – fez biquinho de amuado.

- Claro Bill. – fez a sua língua estalar – Eu aceito ir lanchar contigo. – respondeu então à questão de origem.

- Certo. – sorriu para ela abertamente

 

Haviam caminhado por varias ruas movimentadas, a neve continuava a cair timidamente e tudo parecia mais bonito. Escolheram a pastelaria e foram instalar-se e fazer seus pedidos. Lanchavam e falava alegremente um com o outro, conversas banais, outras que tocavam o assunto das matérias a estudar, algo bem amigável. Uma presença junto de ambos despertou-lhes a atenção.

 - Olha, olha... – Tina sorria divertida e parecia muito segura de si – desconhecia este novo método de atormentar a “menina de cristal”. – zombou.

- Tina…não te metas, ok. – Bill advertiu-a

- Aparentemente desde a noite passada que vocês andam muito amiguinhos. – provocou um pouco mais.

- Tina. – o rapaz murmurou impaciente. Aquela rapariga parecia irritá-lo cada vez mais.

- Ok, ok. – fez uma careta – Deixo-vos à vontade. – fez novo esgar e afastou-se até sair da pastelaria.

- Eu acho que não é bom as pessoas verem que estás perto de mim. – Jane disse cabisbaixa.

- Não me interessa a opinião dos outros. Estamos bem, não estamos? – ele questionou ao que ela assentiu timidamente – Então pronto.

- Sim mas Bill… - ele interrompeu-a com um gesto

- Mas nada. – falou ríspido e assim Jane soube que ele não ia mudar opinião e não queria falar ou insistir naquele tema.

Respirou fundo e olhou pela janela, a neve parecia ficar mais densa agora, sorriu debilmente e encarou o rapaz sentado à sua frente – Já se nota que o Natal está a chegar. – murmurou enquanto olhava a neve a cair suavemente e as pessoas a carregar compras de Natal.

Bill encolheu os ombros e olhou para o mesmo que a rapariga olhava de momento – Para mim não é nada de especial. - anunciou

- Não gostas do Nata? – perguntou-lhe

- É-me indiferente, Jane. – suspirou e olhou a sua bebida.

 - Òh, não digas isso Bill. – pediu com ternura – Eu acho que vou ás compras. – falou então – Vou ver que coisas podem servir de prenda para o Tom. -riu-se

- Hum, ok. Eu acompanho-te. – anunciou-lhe

- Acompanhas? – Jane questionou incredula

 - Eu tenho uma irmã. – pareceu recordar - Ela já não gosta de bonecas. – franziu o nariz – Do que gostam as miúdas com 6anos? – perguntou

- Ela gosta de jogos? – questionou Jane

- Sim, bastante. - disse

- Então já tens uma ideia. – sorriu para o rapaz e elevou-se, pronta a tomar caminho até ao Centro Comercial mais próximo.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D